meditação




levo uns dias para voltar a escrever depois dos retiros
me demoro vasculhando os cantos da casa
a palavra guardada em cadernos
entre a terra dos vasos e os pelos dos gatos
me esqueço no sono dos bichos
na lentidão das raízes dos cactos
elas furam o solo como quem se espreguiça
depois dos retiros primeiro me sento
tentando lembrar como ouvir o ruído
das plantas crescendo debaixo da terra




Nenhum comentário: